"(...) -Como eu gosto de você?

Eu gosto de você do jeito que você se gosta".

O Mundo no Engenho... e o ENGENHO do Mundo

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Eu rejeito.


Universo espiral, 2016 - F.C

    Como já expressei diversas vezes, eu não tenho religião tal como não tenho partidos, times, “clãs”, tribos, enfim, recuso-me ao rótulo. E rejeitando, também não demonizo. Aceito a medida da minha racionalidade. Dessa forma, embora não creia no que convencionaram chamar de Natal, creio no homem Jesus, como creio no homem Sidartha, como creio em tantos e tantas que buscaram com suas atitudes transformar partindo do próprio exemplo. E ser exemplo é, também ,nem sempre ser perfeito nas escolhas. Às vezes, é preciso errar para despertar. Para nos fazer ver e forçar a ser resiliente e ressignificar. Reescrever “a partir de” é rejeitar o “destino” fatalista e insistir na busca do(s) caminho(s) e da felicidade. 

    Estamos todos aqui por um propósito. Desconhecemos qual, contudo, nossas histórias anteriores levam a crer que bem ou mal nos ajudaremos a evoluir pois, sim, a Verdade pode não ser tão óbvia, só que ela se abre num leque e nos cabe saber se essa arma – a Verdade -, nos ajudará ou não ( o que depende de cada um de nós) a dar a guinada necessária para transformar o nosso mundo estático – o qual nos apegamos por padrão, comodismo e ( ou falta de ?) cultura. 

    O que estamos fazendo aqui? Se coincidência ou arte do jogo do Universo, o transcorrer do tempo nos trará respostas e mais perguntas.

 *Sejamos sábios a fim de não reproduzirmos com os Outros, os erros sofridos, mimetizando nossos maiores desafetos;

 *Sejamos fortes e puros de coração para não nos apegarmos ao Fim (do processo) e esquecermos do Princípio (dos fundamentos!);

Que assim seja: 

Que 2017 possa ser a nossa melhor parte do Caminho...

 O mesmo elemento/Universo Kalei, 2016 - F.C






sábado, 17 de dezembro de 2016

Elos perdidos.

Foto: 2016
Não existe nenhuma corrente que nos prenda ao passado, a não ser aquela que nós mesmos nos atamos.
FC


sábado, 10 de dezembro de 2016

Não olhe para trás, Rosa.

Orfeu e Eurídice

"A gente só foge de alguém quando existe a possibilidade 
de nunca mais se dizer adeus.
Toda mudança que parece impossível assusta e afasta: é quase  outra forma de morte e de renascimento. 
O problema está em perceber e aceitar isso, 
antes do ego pôr tudo a perder."

( A Pena mágica - a fuga de Rosa, do professor)




sábado, 3 de dezembro de 2016

Shinigami ka...

Como você vê, 2016

"Morremos todos os dias para muitas coisas.
 Morrer é poder renascer para aquilo que nunca imaginávamos que renasceríamos." 

 F.C.



quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

FudoMyo

As várias faces do mesmo:

O fogo
 

O vento.
 

O metal
 

A terra.
 



sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Leituras recomendadas VI



Traz diversos pequenos textos, escritos por vários mestres da filosofia oriental, Chan (Zen), da dinastia Song, na China dos séculos  X a XIII. Os ensinamentos neles contidos são simples e muito significativos, conduzem à uma reflexão indispensável nos dias atuais.

"Se,(...) a mente retém gostos e desgostos, e seus sentimentos se afundam em prejulgamentos, então mesmo se você tiver um espírito determinado como o dos antigos, temo que nunca verá o Caminho."

( A Vontade, fls 51)


Discute a noção histórico- linear  e a noção cíclica do Tempo, esquecida ou desprezada pelas culturas ocidentais, utilizando-se da perspectiva histórica / sociocultural da índia. Explica a origem do sistema de castas, sua degeneração e aponta para possíveis transformações.

" Na Índia, Gyan é a palavra usada para conhecimento espiritual e Vygian é a palavra que designa ciência. É dito que quando Gyan e Vygian convergirem, quando algo que atua no silêncio revelar algo à ciência, não estará longe o início de uma série de transformações que irão culminar numa nova era para o mundo." ( fls 123)

Particularmente, gostei bastante porque sempre acreditei que o invisível dá sustentação ao visível e, a última frase desse livro dá indicações de que não estou sozinha com tais pensamentos...

 "Tudo que é novo começa no invisível"



Como existem muitos ensinos budistas, o livro objetiva esclarecer a respeito da essência do budismo e especificamente, do budismo nitiren. Explica acerca das duas correntes do budismo , nascidas  ao norte e ao sul da Índia e das suas influências/desdobramentos sobre povos e outras religiões.

" Na índia antiga, a ciência e a filosofia desenvolveram-se simultaneamente."
( fls. 41

Essencial. Perfeito. Fácil. É a experiencia da Arte falando ao coração do homem moderno e guiando-o ao Caminho da harmonia consigo, com a Natureza, com a sociedade onde vive. É daqueles que hora ou outra estamos procurando para reler e se inspirar novamente.


" A transformação de um indivíduo, de uma equipe, de uma empresa ou de um país tem de começar pela autotransformação. A transformação não acontecerá com empregadores que querem que os 'outros' mudem, em vez de buscarem a mudança em si mesmos.  Todo mundo quer ir para o céu, mas ninguém quer morrer. " (fls76)




quarta-feira, 23 de novembro de 2016

A beleza sem rótulos


A única coisa que prende o coração humano vem da alma: 
é Intocável, 
Inominada, 
Indescritível.

A única beleza que não se esvai ou esgota, 
não se  traduz na perfeição da escrita ou da fala, 
no rosto e corpo perfeitos  aos padroẽs do tempo, 
ou no gosto sofisticado - doutrinado desde a infância.

Mas, sim, nas atitude espontâneas 
que enriquecem a convivência mais simples da vida.
Um sorriso e um carinho;
a compreensão e a admiração por algo que, até mesmo, se desconhece...

 Assim, a beleza está nos olhos de quem ama.

12/10/16

terça-feira, 22 de novembro de 2016

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Se o rio corre para o mar

 
Fonte da gravura japonesa: internet.
Solidão, mar tenebroso
Faminto por almas
- Diabólico gozo.
Monstros cegos
Sereias egos
Abismo sem fim ou poço?

Anos e anos a fio
desafiando a correnteza do rio
Imerso em mim:
Não me peçam as mãos
- levaram as minhas;
Não me exijam os pés
- eles se perderam noutras esquinas.

O mundo em ruínas?
Não. NEM MÃOS, NEM PÉS.
O meu coração é todo só FÉ:
Em mim, é de onde a energia mina. 

F.C - 17/10/16


Outras gravuras japonesas:





 










domingo, 20 de novembro de 2016

O significado das coisas



" Os significados de  "vencer" ou "perder" dependem daquilo que, no final,  se revela  - contrariando as expectativas -, mais benéfico para a pessoa. E isto, nem sempre, é "vencer". Os sinais estão por toda parte, o que nos falta é ver que também somos parte."

FC




Uma questão de caráter: não de gênero.


Desenho - F.C.
 

Vivemos um momento de disputas intermináveis. Quando não entre pessoas do mesmo sexo, junto ao sexo oposto, talvez, menos por preconceito por parte de alguns e mais por medo de si e das próprias reações diante de experiências novas, fatalmente comparadas com as passadas. Os traumas dos relacionamentos permanecem na alma, retornam feito fantasmas, acabam por minar o que poderia ser diferente e promissor. Dizem que há uma cultura impregnando as relações humanas – a do interesse -, presente fortemente na fala e nas ações das últimas gerações. Todo fracasso do Eu está justificado sobre este “interesse” que muitos temem e outros professam. Mas, que interesse?

Observamos que, o errado repetidas vezes se torna o certo, quando o discurso acerca da mulher generaliza o gênero, não individualiza, coletiviza as ações, como se todas fossem agir sempre daquela desagradável forma. Este comportamento pouco saudável pode atingir também os homens, contudo, não ocorre com tanta frequência , como no caso da mulher. São raros aqueles que primam por distinguir e separam gênero (1) de caráter. Aliás, alguns (e algumas) antes precisam aprender a respeitar opiniões, ser mais tolerantes com o diferente, preocupar-se mais com o aperfeiçoamento interno do que com aquilo que ilude os sentidos. Certa vez, alguém comentou, surpreso, de que tal moça tinha os cabelos azuis e usava roupas e batom pretos, mas que ajudou a uma senhora. Associou a roupa exótica, os pearcings, a aparência externa à uma caixinha pré-fabricada. Assim, como neste caso, outras associações são feitas levando em consideração coisas fúteis e, não a essência de cada um. Se todos nós colocamos uma máscara, a fim de sermos aceitos em dado grupo ao qual desejamos pertencer, há de se esperar inúmeras máscaras – bastará garimpar a essência, os fundamentos básicos que formam o caráter para saber se vale ou não aquele relacionamento, seja ele qual for. Desta forma, voltando a questão do “interesse”, este todos têm: há de distinguirmos aquilo que é nocivo a nossa pessoa e aquilo que nos será favorável também. Quem não tem interesse em fazer amigos? Quem não tem interesse em encontrar o tal amor? Quem não tem interesse em ser feliz ao executar o seu trabalho (2)? É a qualidade disto tudo que conta. Cabe a cada um de nós antes de julgar como farinha do mesmo saco compreender cada criatura, sentenciando menos, discernindo mais. No caso anterior, o espanto por alguém atípico (na visão daquela pessoa) ajudar a idosa, reflete a sua incapacidade de perceber que ajudar pode ser também um interesse, por deixar quem ajuda realizado(a). Não é porque quer algo material. Não é porque é tapado(a) e pode ser manipulado(a). Explorado(a). Fazer bem a alguém pode fazer bem à pessoa. Se todos nós somos interesseiros por natureza, a natureza do interesse deve ser distinta: quem diz não ter interesses, mente.

Enfim, mulheres e homens podem ser interesseiros – não só as mulheres como tanto é frisado, à exaustão e, inclusive, pelas mulheres. Existem estudos na área da Economia que demonstram o empobrecimento repentino de mulheres que contribuíram a vida inteira, economicamente, com a manutenção da vida familiar e que na velhice, ou foram abandonadas ou viúvas, passaram a sofrer com a impossibilidade de suprir necessidades básicas ou mesmo, caíram na indigência. Estes economistas costumam aconselhar as gerações atuais a fazer alguma forma de previdência, investimento ou poupança com vistas a evitar um futuro degradante. São inúmeros os casos em que mulheres doentes são abandonadas com a prole, sem sequer saber do paradeiro da “espécie”. Destes casos ninguém fala. Nem as mulheres. É só dar uma passadinha no setor de Oncologia do Hospital das Clínicas e outros.E ouvir as histórias.

Por outro lado, há homens magníficos e companheiros, sim. Porque tudo é questão de caráter e não de gênero. Como os seus pais criaram é que define em parte o que que você é. Este alerta é acima de tudo para as próprias mulheres que deixam de ensinar os seus meninos a respeitar outras mulheres e de ensinar as suas meninas de que elas não precisam se estapearem na escola(3) por meninos, pois Amor não é guerra, ou nada do que disputas representam. Nós ocidentais temos o Ego maior do que o cérebro, queremos ser sempre o(a) mais, o(a) melhor, quando Ser pode ser bem mais simples. Apenas espontâneo



(1) - " Todas as mulheres são..."
(2) - ...é o meu sonho de consumo!
(3) - ...nem em lugar algum.



sábado, 22 de outubro de 2016

Maya



Maya - Fênix Cruz - 2016


Só a seu lado que eu posso ser grande.
Pequena, no aconchego do seu colo,
Perfeita para as formas desse solo.

Se faço verdejantes as sementes,
Latentes esperanças reacendem o olhar:
E como água eu me espraio sem pensar.

E como ar, você que é a brisa,
Num sopro de Deus veio para me tocar;
Ensinar que se nem tudo se realiza,
Ha um plano melhor para nos guiar.

Tão oposto,igual e diferente,
De repente, me fez lembrar ser gente.
E Tento não desprezar os novos caminhos:
Mas logo descubro que de nenhum, fujo aos espinhos.



 



quarta-feira, 19 de outubro de 2016



Pintura, F.C 2016 ( sombra, batom e Gimp) 
 
"(...) - Como eu gosto de você? 
Eu gosto de você do jeito que você se gosta!"

A pena mágica...
 







 

domingo, 16 de outubro de 2016

Expressões do divino.




às Patrícias ( TJ/ Pa-Kua)

Um grama de alegria:
O remédio que a tudo alivia;
A velha fórmula mágica que dá sentido ao dia;

E todo brilho que  irradia
É energia para espantar a covardia
Das tantas batalhas vazias...

Se viver não nos oferece a garantia
Se amar carece de morrermos dia a dia
Se crescer é aprender o que ainda não sabia

A pequena dose que nos desafia
A seguir, sem prever a melhor via,
Só um grama de alegria:

Que louco a ela renuncia?


segunda-feira, 10 de outubro de 2016

O Respeito é a Grande Arte.


Quem pratica algum tipo de arte marcial não pode se perder nas frescuras do "nojo" ou dos "pudores"*. Se não pode tocar ou ser tocado(a) 
é melhor não pisar num tatame.



Respeito:







Etc...💜💜💜

* Na maioria das vezes, falsos!

O trem

Imortal, F.C. rascunho 2016.

Eu sou por mim mesma
E somente por mim eu vou.
Esgotada pelo subemprego
Pelo submundo
Pela sobrevida que oferece mundos e fundos,
Sem fôlego para pagar a dívida
Que não é minha.
Com um pé na linha
E o outro no precipício
- Só artifícios.
E tudo a desabar:
O trem desliza no ar
Vagões daqui, vagões de lá
Dança macabra
Que nunca se acaba
Como a cal e a pá.
Há muito parei de falar
E logo, deixei de ser ouvida.
Se as palavras morrem
Com elas se vai a energia criativa...
Se não sei nomear bem o mundo
O mundo me nomeia mal.
Se da fronteira eu descuido
Não posso me sentir igual.







domingo, 9 de outubro de 2016

Neko







A inteligencia está em ver naquilo que se apresentava por finito, inúmeras novas possibilidades e, acima de tudo, em agir fundamentado na melhor delas.

F.C. 2016

sábado, 24 de setembro de 2016

Para aqueles que cuidam do corpo, da mente e do espírito.

Fudo Myo Sama /2015

 Agir sem apego aos frutos da ação é o caminho para a libertação
(Sri Krishina – Baghavad Gita*)

Por muito tempo estive afastada do Engenholiterarte e das coisas mais importantes para a minha felicidade, como da prática do Ninjutsu. E há muito escrevo acerca dessa cultura magnífica, sempre e cada vez mais surpreendente, a cultura japonesa, propondo-me a analisar aquilo que interpreto por meio dos veículos disponíveis que nos “aproximam”, a medida do possível. Neste caminho, a paixão pelo que encontrei na terra dos Kami me levou a querer vivenciar um pouco desse universo rico, transcrito nos meus primeiros contatos nas obras ficcionais dos mangás e animes, para depois mergulhar na pesquisa  detalhada, tanto dos mitos e lendas, quanto das diversas filosofias que moldam o caráter mais tradicional do povo japonês e de suas mudanças com a influência do ocidente.

A arte dos mangás/animes quando bem realizada nos anima a busca por outros horizontes: neste caminho, com a finalidade de analisá-los didaticamente, conheci a arte marcial cujo conteúdo filosófico/forma são extremamente sedutores.  Depois dela, outras artes e outras coisas igualmente sedutoras - como a espada samurai -, muito diferentes na técnica e ao mesmo tempo semelhantes na essência. São artes marciais incríveis que vêm solapando o meu modo ocidental(1) de ver o mundo, apresentando novos caminhos e desafios, já que se tornar diferente do padrão é se preparar para aceitar o exílio e o rótulo nos círculos que se dizem “normais”. Mas, pelos fundamentos apresentados no “Engenho” é perceptível que isto não me incomoda.

O que sobrou do meu ser depois de Meretriz (2) numa babel burocrática, onde a necessidade de sobrevivência me tolia com aspereza e deboche qualquer manifestação foi o silêncio. Acostumei a viver nas sombras (3). Atrofiando o cérebro, muda, segui naquele ambiente por anos (4). O Engenholiterarte nasceu da necessidade de não perder o foco nos próprios princípios. Manter a mente ativa, autônoma, descontaminada da síndrome do BBB no trabalho. E o amor pelo ninjutsu e pela espada samurai nasceu do Engenholiterarte. Aprender com quem estudou e continua divulgando com carinho e dedicação as antigas tradições era perfeito. Contudo, o problema na coluna não tardou a chegar, certamente, ocasionado pelas longas horas a frente do computador sem os devidos cuidados posturais. Com a doença vieram os contratempos no trabalho, a impossibilidade de me concentrar e escrever no “Engenho”; as dificuldades para eu me movimentar. Foi um período infinitamente solitário. Raríssimas pessoas permaneceram comigo.
Mais do que o meu corpo  a minha alma doía.
Havia um remédio contra a dor que deixava o raciocínio zero.  Parei de ler, de escrever, nem sei se vivi. Tudo desabou ao mesmo tempo. Quando  tentei voltar ao menos a fazer exercícios esse  remédio não me permitia sequer o entendimento do que o instrutor dizia, menos ainda, alguma reação. Parei de tomar a tal medicação. Era a dor ou a minha sanidade. Preferi a segunda. O outro medicamento, entretanto, foi ótimo. Com hábitos melhores, poucas horas na frente de uma tela, etc, gradativamente, estou a me recuperar da dor causada pelas lesões. Não estou curada, mas graças as habilidades e o conhecimento de um grande mestre, pude voltar a ter esperança e, logo, retornar às artes que me tornam feliz.

Às pessoas que me acolheram com tanto RESPEITO, agradeço não por obrigação, mas também por RESPEITO  e profunda admiração as suas posturas. Num Dojo aprendemos a dar valor à vida e aos nossos companheiros, compreendemos o quanto é sagrado aquele solo em que todos sorriem, se abraçam, ensinam, enfim, ajudam a levantar a alma do chão. Aquele que é exemplo atrai e imprime a sua marca no coração de cada um de nós – seja chamado de mestre ou de sensei ou de qualquer outro nome - , com ele e por ele nunca haverá humilhação e/ou discórdia. Desse modo, a ALEGRIA que é um presente divino volta a reinar e a purificar o coração, a mente e o espírito de todos.

...Nascemos ASSIM e, como era no Princípio, que seja pela Eternidade...

Mestre André – Arqueria – Pakua-Saúde (altruísmo, habilidade e conhecimento);

http://pakuasp.com/

Sensei Rogério Saporito – Kenjutsu Shinto-Ryo – Tenkyokan – Liberdade (saber, prudência e respeito);
https://www.facebook.com/TenkyokanDojo/

Sensei Jefferson Flausino – Jiriki Dojo/Escola Dharma – Liberdade (ponderação, sacrifício e dedicação)
https://pt-br.facebook.com/jirikidojo



E a todos os meus companheiros das artes marciais que frequento e as que não frequento, no Brasil e no mundo, porque esse Espírito é o berço sagrado de todas.












*Conceito e frase extraídos da obra:

MOON. Richard. Aikido – em três lições simples. Editora Pensamento/Cultrix, 2006; fls71/72; fls58 (respectivamente).

Linha dos Tempos de Chumbo

(1) - impregnado de um individualismo egocêntrico e destrutivo.
(2) – http://fenixcruzengenholiterarte.blogspot.com.br/2010/08/doutrinacao.html
(3) – http://fenixcruzengenholiterarte.blogspot.com.br/2010/07/icaro-quer-voar_26.html;
http://fenixcruzengenholiterarte.blogspot.com.br/2010/03/ressignificado.html
http://fenixcruzengenholiterarte.blogspot.com.br/2010/08/d-e-m-o-l-i-c-o-e-s.html

http://fenixcruzengenholiterarte.blogspot.com.br/2011/02/caixa-preta.html

domingo, 7 de agosto de 2016

Em todas as línguas: 守ります, proteger, protect...

Respeito e delicadeza

São nos momentos de paz 
Que devemos nos prevenir dos perigos  
Para  proteger e enfrentar todas as guerras. 


Mamorimasu...
 
 Quais serão as nossas guerras?
 
 




sexta-feira, 29 de julho de 2016

Visão particular acerca do terrorismo e do choque entre as civilizações.



 Cartoon: Shahrokh Heidari/Hollandse Hoogte

http://blog.grancursosonline.com.br/palavra-de-quem-entende-sancionada-a-lei-que-tipifica-o-terrorismo/

(Apenas a imagem foi retirada do link acima) 


Terroristas são psicopatas membros de um Estado ou de organizações (criminosas e até oficiais) tentando ascender/permanecer (n)a posição "de", que doutrinam outros complexados de menor inteligencia e manipuláveis,  a praticar a violência física, psicológica e material contra uma população inocente, visando desmoralizar opositores dentro  do seu país ou de outros países, considerados por eles usurpadores de "direitos"( ou de privilégios?) exclusivos de certa  categoria política, religiosa, racial e tantas outras bobagens que se inventa por aí a fim de justificar o injustificável.


 Sobre o autor do Cartoon:

https://www.cartooningforpeace.org/en/dessinateurs/shahrokh-heidari/

Sobre o falso humor:
(ou de extremo mal gosto xenofóbico)


 Charlie Hebdo

 A pedra no lago causa uma onda:
Liberdade de expressão 
deve ter como regra o respeito.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Xenofobia 





sábado, 23 de julho de 2016

Toda a graça está em viver.


Cada um é um microcosmo perfeito
Feito de pura energia. 




A graça, a beleza, a forma de agir e de pensar
São segredos de Deus que nos foram passados e que devemos desvendar para nós mesmos...


...nascem conosco, 
Mas nos perdemos deles e desaprendemos a amar o que recebemos e somos...
 


Porque bombardeados pelos padrões ideais
Queremos ser iguais aos proclamados vencedores... 

 
Contudo, muitas vezes, vencemos ao perder, 
E perdemos ao vencer - quando  
a lei foi a do menor esforço ou,
quando  a arrogância falou mais alto. 
 



Uma extração difícil: 
o ouro que não se ganha 
porque já tem e está escondido, 
pode permanecer enterrado
Se o olhar estiver sempre voltado para fora. 



Não é preciso desejar ser o que o outro é.
Por si,  se quiser, cada um poderá 
conquistar o mundo
E dar conta do que pode lhe fazer 
plenamente feliz.


Índice das imagens:

http://viviendosanos.com/paracetamol-embarazo/
http://www.mundodastribos.com/como-ajudar-a-crianca-a-fazer-amigos.html
http://www.materiaincognita.com.br/cdt-codigo-de-defesa-do-telespectador-contra-a-baixaria-na-tv/
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=25748
http://www.rtvcanal38.com.br/2016/07/06/policia-faz-acao-contra-mafia-do-apito-por-fraude-em-resultados-de-jogos-de-futebol/
http://estilo.uol.com.br/comportamento/noticias/redacao/2014/03/10/se-a-grama-do-vizinho-sempre-e-mais-verde-o-problema-esta-em-voce.htm
http://startingsomethings.blogspot.com.br/2012/03/andar-e-nao-descansar.html

Postagem muito interessante:

http://elcienemariatigre.tumblr.com/post/123355982933/campos-eletromagn%C3%A9ticos-do-cora%C3%A7%C3%A3o
Related Posts with Thumbnails

Google+ Followers

FaceMundo