"(...) -Como eu gosto de você?

Eu gosto de você do jeito que você se gosta".

O Mundo no Engenho... e o ENGENHO do Mundo

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Natal e ausências.

Este é um esforço de dragão...


Há sempre lugares vazios dentro de nós. O vidro que falta numa  janela; uma cadeira esquecida; um canto qualquer que nos silencia... tudo são lembranças físicas. Tudo são sinais que, simbolicamente, nos falam. Podemos ou não compreendê-los - depende de nós interpretá-los corretamente. Ao longo da vida vamos deixando partes pelos caminhos, como membros que nos tenham sido amputados, sentimos a dor, a sensação da presença, o cheiro, uma energia morna e terna. O físico vai se distanciando, vamos nos adaptando e seguindo pois que, em nada mudaria parar, seria mesmo desleal para com os que nos permanecem presentes e que também sofrem, sentem.
O mais belo presente que ganhamos todos os anos somos nós mesmos: nossas lembranças e a possibilidade de sonhar ou, de projetar um tempo, seja ele o AGORA, seja ele o tal FUTURO. O vazio será sempre repleto de possibilidades que aguardam por nossas provocações. E, como NADA no mundo é substituível como alguns querem, o que se foi deixou o seu registro, cumpriu a sua missão fosse qual fosse. Assim, vamos pensar que, em algumas mitologias, os deuses deixam de se imortais quando são esquecidos pelo povo; Michael Ende em "A História sem fim" imagina com maestria que o mundo da magia se destruiria por completo quando, as crianças do mundo, deixassem de acreditar em Fantasia(s)... talvez, não seja um esforço muito grande crer que as coisas não acabam por aqui, a não ser que nós acabemos com elas... e que devemos tornar aqueles que amamos IMORTAIS, como deuses, recontando suas histórias por gerações. O que se pode fazer para imortalizar alguém ou algumas pessoas será encargo de cada um, por si, por tudo que vivenciou com aquele alguém/pessoas. Nada nos pertence e tudo é transitório e fugidio, Nada se perde - muta. Recria em forma, função e sentidos.  Aqueles que nos foram arrancados pela inveja e complexo de inferioridade, aqueles que adoeceram e precisaram partir, os jovens, os moços, o velhos que queriam e não puderão estar presentes fisicamente:  a todos eles, alegria. Alegria que se compartilhe entre os que vivem e entre os que estão por vir... uma estrela morre e imediatamente outra nasce em algum lugar do Universo. A maior prova de força e de coragem que alguém pode ensinar ( e não precisa ser para os filhos ...) é a da superação. No coração não se guarda os tons da morte e, sim, a multiplicidade das cores que sempre regeneram a vida. O Deus que está em mim, saúda o Deus que está em vocês...



A meu amigo Paulinho Prado, por sua irmã Márcia Prado.


...Contudo, ele conseguiu "vestir" as bolinhas!


Boas festas, muita saúde e proteção em 2014!

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Saber sem sabedoria

 
Maria Fumaça * 

  O conhecimento que não transforma
É mera vitrine. 
Serve apenas para alimentar egos:
Crescendo a arrogância
E fortalecendo a ilusão.

Automóvel*



... Se você dita enciclopédias, cale-se. Aprenda a viver a vida...

 


 
 Bonde*

* SP 450 Anos - 2004 - trabalhos coletivos realizados
pelos alunos da E.E.Martins Pena -
fundamentos -, "Conhecimento + o  olhar associativo e a reciclagem"




Lindo, lindo, lindo...







terça-feira, 8 de outubro de 2013

Setas




http://pt.dreamstime.com/foto-de-stock-royalty-free-corao-do-amor-com-setas-do-cursor-ao-redor-image23102185

A direção não é visível

E está no caminho de dentro:

Não, nas setas que apontam para um sentido

 definido pelo lado de fora...



Asian Kung Fu Generation: Sayonara lost Generation



Recomendo: possui imagens muito bonitas. Têm gratuitas e pagas. Os logotipos são muito bem trabalhados. Gostei bastante. Vale visitar.

http://pt.dreamstime.com/welcome


Gosto demais de One Ok Rock, contudo, esses meninos do AKFG não cansam de me encantar... ainda eles são o meu maior exemplo - boas letras, simplicidade na forma da apresentação, talento. Nenhum recurso além daquele natural da juventude. E parece-me que a mensagem está sendo bem passada...

http://www.youtube.com/watch?v=C41FA4y0y88

http://www.youtube.com/watch?v=f0vWEt21Qj4

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Compromisso


Letra sem melodia

Algumas vezes,
Incontáveis vezes,
Eu tenho que buscar
Sozinho todas as respostas.
Eu sei que posso,
Mesmo tão jovem,
Vencer o medo
Para ter o que preciso - 
Um coração mais forte.
Nenhum desses caminhos
Eu devo seguir?
Quanto tempo tenho?
Alguns dias?
Algumas horas?
Um segundo pode mudar tudo.
O tempo de olhar para trás
E descobrir que,
O que se foi não volta.
Nenhuma palavra?
Talvez, nem isso...
Sou Eu que tenho que ter com a minha vida
Compromisso.



ao despertar adolescente...



segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Ângulos e escolhas...



Julgo outro destino
Que não o do sacrifício.
Um mártir já basta:
Sem pedras, sangue e espinhos...
Sem estigmas e juízos.

Pelo lado sombrio da rua, Ele se foi.
Do outro vou sob a Luz que deixou,
Sigo no mesmo caminho.
O bom Pai orienta e protege
- Não tortura os seus filhos.










Queira a luz. Siga a luz. Seja a Luz...







e seja um mestre naquilo que for a sua paixão...


 




 



Uli Jon Roth - guitarrista (ex-Scorpions)





terça-feira, 24 de setembro de 2013

Apelo




Alcanço os Céus com a minha prece
Porque creio que o Amor não perece
E nem se confunde no tempo/espaço...
Logo, almejo quando abraço
O toque reconfortante entre as almas...

            F.C.



O feitiço de Áquila

Coração Valente

The young sherlock Holmes

Matrix 3


terça-feira, 17 de setembro de 2013

Ten - Chi


"Quando estou longe de Deus 
é porque estou próxima demais dos homens".


F.C. 



Mirem-se no exemplo... "magnífico" é pouco!




Ten - Chi:
http://mais.uol.com.br/view/10553830

http://www.ppow.com.br/portal/2011/04/09/danca-de-bausch-no-alfa/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Pina_Bausch


Prezados amigos, os computadores do Engenho novamente estão inoperantes. Para quem nos acompanha há algum tempo, o problema vem de longe e os péssimos serviços prestados poralguns que se dizem "profissionais" da área apenas drenaram recursos e postergaram o caos. Deste modo, estamos impossibilitados de produzir imagens e textos mais longos, como a parte b do Xintoísmo e a sequência do meu "famoso" TGI - que, por sinal,  não tenho mais a menor vontade de terminar. Infelizmente, quando perdemos a fé nas coisas, elas simplesmente, desaparecem de dentro de nós. Contudo, vamos continuar assim que tivermos novamente o nosso ambiente adequado. Não será tão já. Faltam-nos mais recursos. Neste momento estou aproveitando a boa vontade de um amigo. Não tenho familiaridade com o Win 8 e nem sei quais são as suas funcionalidades relacionadas à edição de imagem. Assim, será um período em que pouco farei em relação a isso. Quando retornar com o equipamento da Casa, voltaremos à rotina das postagens e das visitas. Agradecemos com carinho a todos. 

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Depende do que se entende por viver



Por que ser
Se a definição mata o Espírito?

Se cristaliza o ego -
Não me faz ser, de mim, inimigo?

Se flexível, toda energia se abraça às formas
Sua espontaneidade rompe com as normas,
Suave, na busca de seus próprios caminhos.

Depende do que se entende por viver
Nenhuma cartilha, toda crença cega
Nada  poderá nos dizer...

Se o coração é armadilha,
Se é vaidade e arrogância que combina,
Como livre pode ser?

Depende do que se entende por viver,
Ter...ser... ou sorrir com graça
Seguindo a vida que enlaça com a força do não-ser?




*****************Os meus caminhos são diferentes dos caminhos dos outros, não sei se mais fáceis ou mais difíceis, mas são meus. Responsabilidade solitária para objetivos simples: sobreviver. Todo o resto é resto...inconsequências, outra vez...****************************************************





Prezados amigos, os computadores do Engenho novamente estão inoperantes. Para quem nos acompanha há algum tempo, o problema vem de longe e os péssimos serviços prestados por alguns que se dizem "profissionais" da área apenas drenaram recursos e postergaram o caos. Deste modo, estamos impossibilitados de produzir imagens e textos mais longos, como a parte b do Xintoísmo e a sequência do meu "famoso" TGI - que, por sinal,  não tenho mais a menor vontade de terminar. Infelizmente, quando perdemos a fé nas coisas, elas simplesmente, desaparecem de dentro de nós. Contudo, vamos continuar assim que tivermos novamente o nosso ambiente adequado. Não será tão já. Faltam-nos mais recursos. Neste momento estou aproveitando a boa vontade de um amigo. Não tenho familiaridade com o Win 8 e nem sei quais são as suas funcionalidades relacionadas à edição de imagem. Assim, será um período em que pouco farei em relação a isso. Quando retornar com o equipamento da Casa, voltaremos à rotina das postagens e das visitas. Agradecemos com carinho a todos. 











sábado, 31 de agosto de 2013

Inconsequências.

O último Samurai, 2003*

Na guerra não há tempo para as lágrimas.
Na paz,  há tempo para não deixarmos passar
Tudo aquilo que, geralmente, deixamos...

Ocupar espaços;
Preencher  momentos;
Construir memórias: legar histórias.

Viver e deixar viver
É a maior prova de coragem de um guerreiro-
A sua eternidade não está nas linhas do Céu -,
Mas, no pulsar vivo que gera nos corações.

Todo o inverso são inconsequências.

************************************************************************

Editora Cultrix - Livraria do Círculo - fone: (011)3106-3722


Belos filmes...





Símbolos...




sábado, 17 de agosto de 2013

O poder do instante

Foto: Fênix,Templo Fudô Myo - Diadema - SP

A semente do diálogo não germina
Num coração intolerante:
Quando absoluto,
Ele se coloca diante das possibilidades.
Reina imperioso,
Esmagando os sons dissonantes,
Cuidando para que o instante não se espalhe
E os suspiros não sigam adiante.
Padroniza: não apenas por ser mais "fácil",
Mas, por obrigar a ser semelhante.




Para compreender o que parece ser incompreensível: destrua as as suas paixões...

http://minkandensho.blogspot.com.br/2012/12/fudo-myo-o-o-protetor-do-budismo.html

"Myô-ô é o termo em japonês para a palavra sânscrita "Vidyaraja", um grupo de Divindades que se apresentam como guerreiros irados conhecidos como Reis Mantra, os Reis da Sabedoria."


Leia mais: http://budismojapones.webnode.com.br/news/a01-fudo-myoo/
Crie seu site grátis: http://www.webnode.com.br



domingo, 11 de agosto de 2013

terça-feira, 30 de julho de 2013

360°



O que pode ser esquecido
Quando o sangue derramado
Paralisa os ânimos desarmados
Frente aos destinos da estupidez
Outra vez?

A consciência que se contrói
Da dor profunda n'alma
Os sentidos grafados na palma
Mais a temer?
Refazer.

O susto, o lapso, o clarear.
O tempo incendeia
De volta a revolta dissolvida no ar -
Penetrando através da pele -,
Nenhum doutrinamento repele.

Se a força está na semente,
Se nada é permanente
Movimenta-se em espiral...
A esperança latente se nutre:
Do fundo de Pandora, urge.


sábado, 27 de julho de 2013

Atitude

Eva Blue - foto/ Gimp,  FC, 2013.

A adversidade é combustível para a transformação.

De mim, por mim, para mim.





terça-feira, 23 de julho de 2013

Inversões...


Inversões.3 - (foto/Gimp - Fênix, 2011,R.J)

Toda brisa beija morna.
Traz rumores de sereias...
Abandono as normas:
E reescrevo nas areias
Vagas brincadeiras!

Inversões - (foto/Gimp - Fênix, 2011,R.J)





Para quem gosta de Artes Marciais recomendo:

Visitem:
http://www.seigidojo.blogspot.com.br/

Um super vídeo:

http://youtu.be/Ip8hDML-1YA


sexta-feira, 19 de julho de 2013

A face oculta



( letra - sem melodia)


A face oculta - desenho/Gimp - s/d.

Estou voltando para mim.
Tentei tocar as faces do mundo:
Encontrei as de Caim.

Seus braços abertos
Um riso incerto
Só trevas no amar.

Nada a resgatar
Daquilo que se perdeu -
Deus perdoa, não eu.

Devo somente passar...
Lamentos são correntes
Que não nos permitem andar.

O sacrifício da inocência;
A lágrima sentida;
O preço da existência é a coragem da partida.




domingo, 14 de julho de 2013

Sombra


O Pôr-do-Sol. Foto/Gimp - 2013( F. C)

Vejo a luz púrpura
Repousando sobre as flores:
Logo, o adeus das cores...




domingo, 30 de junho de 2013

É na Liberdade.

Entardecer. Desenho - Fênix, 2013.

Eu não gosto de comprar nada pela internet. Ainda tenho o velho costume de passear entre as prateleiras, escolher o que quero sem mais retoques na imagem, sem mais idealização de qualquer característica, além daquela que já temos ao nos dirigirmos ao local para a compra. Sempre tenho muita dificuldade em encontrar lojas físicas e, creio que infelizmente, elas estão, mesmo, sobrevivendo à duras penas. Não que não faça a pesquisa primeiro. Visito os sites e depois eu vou. Ando. Faço exercícios e vejo gentes diferentes pelos caminhos. É assim que me sinto bem. Procurando artigos acerca de artes marciais encontrei algumas na Liberdade. Bairro que poderia ser muito lindo, mas que está malcuidado. De qualquer forma, entre algumas poucas lojas encontrei umas que possuem preços e qualidades de produtos diferentes, cabe a quem quer comprar, pesquisar nos endereços e, caso conheça outros endereços (físicos), poderá fazer a gentileza de indicá-los. Ficaremos muito contentes em ajudar a divulgar os lojistas (físicos) a fim de que as pessoas circulem - não só as mercadorias.

A primeira é onde adquiri o meu boken (R$ 61,00) e o tantô (R$18,00).  Na segunda, comprei o hanbo. Na terceira, o tabi. As demais são o bônus.

1 - Loja Oscar - Rua Galvão Bueno, 138. Fica logo após o viaduto, sentido São Joaquim. Encontrei sapatilhas chinesas (R$19,90), a capa protetora  para o boken (tamanhos e preços diferentes), o tantô e  outros artigos. O Shuriken custa R$ 14,00; tsuba de couro R$19,00. Creio que tem um bom preço e vale a pena visitar. Não encontrei site.

2 -  A Profighters - Galvão Bueno, 40, loja 314 ( último piso do Sogo - 32092969). Comprei o meu hanbo. É específica para artigos de A.M. e tem mais variedade de escolha. Boa qualidade e um atendimento ótimo (Simone). Quem tiver paciência de procurar no site http://www.profighters.com.br/. Prefiro ir pessoalmente. É ótimo...

3 -  Na Minikimono podemos encontrar o tabi. Tem também o shinai. Rua Galvão Bueno, 22. http://www.minikimono.com.br/

4 -  Outras lojas interessantes: a - Ponto do Atleta. Vende muitas coisas relacionadas às Artes marciais ( espadas, tsuba de couro; nunchakos, etc) e outros artigos esportivos. Adorei um tênis que, segundo o vendedor, é usado por artistas marciais do kung Fu. Eu não sei, não faço kung Fu. Fica na rua Galvão Bueno, 358 - Loja 2.

b -Na Galvão Bueno, nº 595 (Mix Presentes - fone 32077493), tem uma senhora que mal entende o que a gente fala, mas sorri o tempo todo e está sempre pronta para tentar ajudar. A boa vontade dela vale a visita. Só quando ela não sabe o que fazer, então saca um cartão de outra loja, no shopping Sogo, e pede delicadamente que a gente procure por lá. Deste modo, se quiser alguma coisa olhe a loja inteira antes de ir pensando que não encontrou. Nela tem alguns artigos para artistas marciais. São poucos. A maioria é decorativo, mas tem lá as suas preciosidades.

c - No final dessa andança, suba no sentido da praça da Liberdade e como a melhor pastel de SP ( e deve ser mesmo - que massa! Que recheio!): Yoka - rua dos Estudantes, 37. Feche com chave de ouro comprando guloseimas na Galvão Bueno, 34. Tem produtos orientais importados e de culinária oriental feitos aqui no Brasil 
(obentô, comidas prontas, pães, biscoitos, etc). A Marukai enche os olhos de alegria e dá muita fome...
http://www.marukai.com.br/

d - Leques: são mais em conta nas pequenas lojas e galerias na praça da Liberdade. Para lutas marciais não foi possível encontrar nenhum específico (o tessen), contudo dá para improvisar.

Sábados e Domingos é possível aproveitar as comidinhas da "feirinha da Liberdade". Tem uma variedade grande de produtos artesanais, muitos com a temática oriental. Particularmente prefiro ela à da República, que já foi muito melhor. 

Divirtam-se!





quarta-feira, 26 de junho de 2013

Não provoque: é cor-de-rosa choque...

Cor-de-rosa - Fênix - Gimp - 2013
  
"São tantos os conceitos que inventam

que não se sai do entendimento deles e, 

por isso, também não se chega a lugar nenhum" 

( Fênix - de saco cheio-, literalmente.)




sábado, 22 de junho de 2013

Saraph ( Parte 4 C )

"O corpo da alma" - foto 2011 F.C


(Três meses depois da passagem de Elieser )
"(...) 


- O sentido da vida não pode ser essa luta incessante entre egos construídos sobre vícios passados fundamentados em erros de interpretação. Você me chama, agora, de demônio? Desconheço o que seja isso e, também, não quero explicações. Aliás, Elieser sempre falava deles. Tenho alguma ideia de que não é algo que 'Deus' criaria daquela ou dessa forma...
(…)

- O que fez com ele? Você o matou?

- Oh, não Ruth! Vocês todos se mataram e continuam se matando: a humanidade entrou em guerra contra a humanidade! Eu apenas o levei para a minha casa. Apenas isso. Para ele não havia mais nenhum outro caminho, pois a missão estava terminada.

- Claro... você sempre nos deu trabalho. Diziam que era das mais fracas do grupo. 'Frágil'. Devo confessar que muitas vezes a defendi, nem sei se por consideração ou dó. Mas, eu sei que ele a amava e, que os seus discursos - para o momento inúteis -, o comoviam por dentro. Ele nunca disse nada. Apenas saiba, se for mesmo do bem, que matou alguém que a amava de verdade! Ai... quanto sangue! É estranho... é muito estranho estar aqui definhando sem dor... é... acho que não tenho mais uma gota de sangue, não é? O que fez? Só parou a dor para me oferecer outra chance? Fale! Pare de me olhar com esse ar angelical! O que está acontecendo? Por favor, por favor, por favor não seja cruel...

- Sim, ele me amava. E eu a ele. Contudo, o meu amor o espera na outra dimensão, como antes dele precisar vir para cá. Não lhe pude contar em momento algum, até que o levei de volta e nos separamos novamente...

- Não pode ser... ele não pode ser como você!

- E não é. Tranquilize-se: ele ainda está jovem e como falam por aqui, 'evoluindo'. Não pode ver o que vejo, sentir o que sinto, porque precisa de suas próprias experiencias. Voluntariou-se para isso. O amor, talvez, tenha sido o único elo que nos ligou neste mundo. Nem mesmo o Mestre ousou 'apagá-lo' das memórias dele, na 'passagem'. É bonito, não é, Ruth? Quando eu puder voltar, irei reencontrá-lo e ele estará me esperando já consciente.

- Você está me enganando...não pode me enganar! Você – a retardada -, que sempre só soube sorrir, mesmo envelhecendo visivelmente diante do sofrimento de todos, inclusive do seu? Ninguém nunca lhe deu nenhum valor! Aparece aqui para me dizer que é um anjo, que matou o meu marido, levou Elieser e precisa de mim?

- É, sei disto, Ruth. Repito: eu não matei o seu marido e nem Elieser. O seu mundo está em guerra mundial. Algumas poucas pessoas de coração impuro e nos lugares chaves errados conseguiram desencadear o caos, no sentido 'humano' de caos. Fui clara? Minha linguagem ainda se adapta à de vocês. Creio que tudo foi muito rápido e não tive o tempo necessário de estudá-los para me fazer compreender. Mas, o caminho se faz percorrendo. E estou aqui contando com a sua força. Do mais, sei que nunca concordou com eles, embora também, não me oferecesse a mão. Calasse. Ah, sim... envelheci diante dos impasses que vivi, ciente dos mundos, necessitando me humanizar, sem abandonar minhas memórias e minha missão. A materialização sofreu tais consequências. Não pense que foi fácil abandonar minha vida por esta aqui. E, finalmente, para encerrar de vez com as suas dúvidas, outra lição que o seu mundo me ensinou foi muito simples e útil: a de que todo super-herói parece retardado, não? Não me sinto um deles... sei que estão espalhados por ai com suas vidas aparentemente inúteis, como era a minha, salvando vidas com as suas vidas, com gestos comuns como os de um abraço, um sorriso, uma palavra, um carinho, um conforto. Pessoas anônimas, fracas e frágeis diante de um tapa, de uma guerra, da força bruta. Anti-heróis, na verdade. Invencíveis - frente a escuridão da alma e do espírito inculto. Eles são considerados entraves e panacas. Quando são apenas, visceralmente humanos.

- Eu não sei o que dizer...

- Não diga. Aprenda: eu não sei o que é um Anjo. Não me chame disso. Estou indo.






quarta-feira, 19 de junho de 2013

De olhos bem abertos...


http://www.tribunadoceara.com.br/blogs/nonato-albuquerque/comportamento-2/o-povo-nas-ruas-comeca-a-mudar-o-pais/

Apesar de tudo
Estamos aqui:
Ainda existimos.
Não querem nos ver?

Então, fechem os olhos.
Dispensamos " bandeiras"
Erguemos os braços -
Nossos passos de aço
Não encontram barreiras...

Porque ainda sentimos.
E não querem nos entender?
Já vimos o fundo
Estamos aqui:
 
Então, fechem os olhos.
Nós conseguimos crescer:
Nascemos no asfalto,
O rompemos num salto,
E é nosso florescer.

Vamos embora,
Agora é nas ruas
De olhos bem abertos
E determinação forte

Não querem nos ver?
Ainda existimos,
Apesar de tudo...
Nós vemos vocês.


http://www.ebc.com.br/noticias/brasil/2013/06/manifestacao-se-divide-em-tres-e-chega-a-avenida-paulista



 Leia mais:

http://www.ebc.com.br/cidadania/2013/06/conheca-as-origens-do-movimento-passe-livre

http://www.mp.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=4889

http://www.ebc.com.br/noticias/brasil/2013/06/entenda-o-que-e-a-pec-37

http://www.ebc.com.br/noticias/brasil/2013/06/policia-reprime-manifestacao-em-frente-ao-predio-da-prefeitura-de-sao-paulo

 http://www.ebc.com.br/noticias/brasil/2013/06/entenda-o-que-e-a-pec-37






terça-feira, 28 de maio de 2013

Saraph ( Parte 4 B)

 "A Passagem" - Desenho/ foto/Parede - editado Gimp- 2013.

" - Esse Deus, de quem você fala, não faz algumas pessoas melhores do que outras porque todas têm a possibilidade. Talvez, lhes falte o meio para atingir a compreensão. Entretanto, este meio faz parte das  buscas e das escolhas de cada um. E do preço que pagarão por elas. Todos têm que aprender por si, de modo a fortalecer o  coração... ou não! Infelizmente, amigo, as atitudes são fruto do que se aprende ou desaprende. Não confie na dita evolução.  Se viver é a  premissa, a conclusão não deixa de incorrer no ' falso/verdadeiro'. Você tem certeza de que, em sua trajetória, viveu? O que é, afinal, A Vida? Se não tem a resposta clara, pode ser que tenha se enganado e pior, ajudado a enganar os outros... 
- Que maldito anjo é você? Eu preguei a fé! Dediquei a minha vida à palavra... 
- Ahhh, sim...creio que o erro esteve o tempo todo na Palavra. É de costume, não é? Nominar tudo? Classificar, hierarquizar, rotular, fechar. Mas, não é por isso que preciso 'passá-lo'. Guardo Amor pelo seu Ser. Respeito. Apesar do seu doutrinamento, sei que é bom. E que, também, foi doutrinado. Eu posso ver dentro de cada coração, por mais obscuro que seja, quando não estou numa forma humana. E agora, sou apenas isto, silhueta de Luz. Não vim puni-lo, pelo contrário, o seu sacrifício de hoje salvará a humanidade. É muito, não é? Preciso porque é essa a minha missão e você não poderá estar aqui num futuro próximo...
Por que o espanto?  Não se vê tão importante? Ou será que se lembrou de meu irmão?
(...)
E, então? Vamos 'passar' Elieser?..."
Related Posts with Thumbnails

Google+ Followers

FaceMundo